A Fundação Prem Rawat e o Departamento de Serviços Correcionais da África do Sul estão trabalhando juntos na reabilitação de presidiários.

Prem Rawat (left) and Rev. Dr. Menzi Mkhathini signed an agreement to expand the Peace Education Program in South Africa corrections

Prem Rawat (à esquerda) e o Rev. Dr. Menzi Mkhathini assinam um memorando para expandir o Programa de Educação para a Paz

A Fundação Prem Rawat (TPRF) está fazendo parceria com o Departamento de Serviços Correcionais da África do Sul para expandir o Programa de Educação para a Paz em penitenciárias de todo o país.

Um novo Memorando de Entendimento (MOU) formaliza a parceria e tem como base anos de resultados positivos com o programa para ajudar na reabilitação e reintegração bem-sucedida de detentos à sociedade. Mais de 1.000 presidiários já participaram do programa na Prisão Zonderwater em Cullinan, África do Sul, recebendo elogios dos administradores por melhorar o comportamento. “Quando você está em paz consigo mesmo, se tem esperança, então podemos iniciar o processo de justiça restaurativa. O Programa de Educação para a Paz está funcionando na África do Sul”, afirma Deon Du Preez, Chefe Adjunto da Zonderwater.

 

 

 

Os workshops do Programa de Educação para a Paz dão aos participantes a oportunidade de enfocar e refletir sobre a própria humanidade e seus recursos internos, como escolha, esperança e dignidade. Os workshops apresentam vídeos de palestras de Prem Rawat e em 15 de abril o fundador da TPRF estava na Cidade do Cabo para uma celebração da assinatura do MOU.

Prem Rawat speaks at the April 15 meeting in Cape Town.

Prem Rawat fala na reunião de 15 de abril na Cidade do Cabo

“O Programa de Educação para a Paz funciona como um espelho, proporcionando uma oportunidade de ajudar as pessoas a encontrarem um caminho de volta para elas mesmas”, disse Prem Rawat no encontro de líderes e apoiadores.

O Rev. Dr. Menzi Mkhathini, que falou em nome do Comissário Geral do Serviço Correcional da África do Sul, expressou grande apreço pela expansão da parceria com a TPRF.

“Percebemos que, para sermos capazes de reabilitar e reintegrar infratores à comunidade, precisamos garantir que realmente alcançamos o espírito interior de um indivíduo. E este programa faz exatamente isso”, disse ele. “Quero dizer à Fundação Prem Rawat que continue o excelente trabalho que começou, apoiando-nos na correção de comportamento ofensivo e garantindo que os necessitados durante este período sem precedentes da COVID-19 e depois também sejam assistidos.”

Rev. Dr. Menzi Mkhathini speaks at the April 15 meeting in Cape Town.

Rev. Dr. Menzi Mkhathini fala na reunião de 15 de abril na Cidade do Cabo

O fortalecimento da parceria na África do Sul reflete o apoio crescente em outros países. Por exemplo, no início deste ano, o Ministério da Justiça italiano assinou um Memorando de Entendimento para também divulgar o programa em unidades correcionais e ajudar os presos a se reintegrarem à sociedade.

O programa já foi oferecido em mais de 685 instalações correcionais em todo o mundo. Um estudo abrangente recente concluiu que 89 por cento dos 604 participantes encarcerados em quatro continentes foram beneficiados, o que lhes deu força para enfrentar eventos passados, adquirir disposição para mudar, controlar melhor a raiva e evitar brigas.

O Programa de Educação para a Paz também tem um histórico comprovado de beneficiar diversas pessoas fora das prisões, desde outras populações desfavorecidas a estudantes universitários.

People participate in the Peace Education Program at a homeless shelter in Johannesburg.

Pessoas participam do Programa de Educação para a Paz em um abrigo para sem-teto em Joanesburgo.

No ano passado, em Joanesburgo, África do Sul, o Departamento de Desenvolvimento Social designou o Programa de Educação para a Paz como um dos serviços essenciais para ajudar as pessoas a lidar com a pandemia COVID-19. Um estudo subsequente do departamento encontrou benefícios notáveis ​​para 95 por cento dos participantes em abrigos para sem-teto, ajudando-os a vivenciar uma “mudança de paradigma” em seu sistema de valores de raiva e autopiedade para mais tolerância, contentamento e autossuficiência.

Em 2020, quase 3.000 pessoas na África do Sul participaram do Programa de Educação para a Paz em vários ambientes, incluindo centros de reabilitação e desenvolvimento de jovens. A participação total em todo o mundo aumentou para mais de 44.000 pessoas em 50 países.

Os workshops do Programa de Educação para a Paz podem ser oferecidos pessoalmente, virtualmente ou em tablets da GTL e Edovo para presidiários (versões para tablets disponíveis atualmente apenas nos EUA). A Fundação Prem Rawat disponibiliza os materiais dos workshops gratuitamente.

O Programa de Educação para a Paz é apenas uma das maneiras pelas quais a TPRF promove a dignidade, a paz e a prosperidade, suprindo necessidades humanas fundamentais.

A TPRF forneceu mais de US$ 300.000 para projetos de ajuda à COVID-19 em todo o mundo no ano passado, incluindo uma iniciativa para alimentar ex-detentos e outras pessoas desfavorecidas em Joanesburgo.

Assista à SABC News sobre o novo acordo com o Departamento de Serviços Correcionais da África do Sul (apenas em inglês):

 

 

FacebooktwitterredditpinterestlinkedinmailFacebooktwitterredditpinterestlinkedinmail